Saiba mais sobre a Técnica de Fundamentos no Futsal






http://www.mendes.rj.gov.br/Uploads/Images/futsal.jpg

Sabe-se que a técnica obedece a princípios de ordem científica com base na análise do movimento, na sua mecânica e na ação de alguns grupamentos musculares, principalmente de membros inferiores.

Se desenvolvermos um trabalho de iniciação com crianças, devemos compreender suas necessidades físicas, psíquicas e sociais, saber de seus interesses e o nível de capacidade motora em que ela se encontra. Conhecendo estes aspectos, é possível saber se essas crianças poderão ou não exercer domínio sobre as técnicas individuais que o futsal requer.

Tendo em vista as características do jogo de futsal, que indicam a necessidade de interação dos aspectos técnicos (motores) e táticos (cognitivos) do jogo, estes serão aqui considerados como conteúdos técnico-táticos.


1- Ações motoras sem bola:

  • Deslocamentos simples (frente e de costas) e corridas em linha reta e sinuosa;

  • Saltos: partindo de posição estática ou dinâmica, com queda nos dois pés ou um pé.

Deslocamentos: com parada brusca, em paralelo, diagonal, lateral, parada brusca e fugida, mudanças de direção (para paralela, para diagonal, após aproximação) e alternando profundidade e largura.


2- Condução: ação de progredir com a bola pelo espaço de jogo.

  • 2- Condução: ação de progredir com a bola pelo espaço de jogo.

  • Quanto à trajetória:

  • - retilínea, sinuosa, rasteiro e em suspensão;

  •  Quanto à execução:

  • - face interna, externa, dorso, sola do pé, coxa e cabeça.


3- Passe: ação de enviar a bola para um colega.

  • Quanto à distância:

  • - curto, médio e longo.

  • Quanto ao espaço de jogo:

  • - lateral, diagonal e paralelo.

  • Quanto à trajetória:

  • - rasteiro, parabólico e meia altura.

Quanto à execução:

  • Quanto à execução:

  • - faces interna, externa, anterior, solado e dorso do pé, coxa, peito, cabeça e calcanhar.


4- Chute: ação de golpear a bola em direção à meta/gol.

  • Quanto ao movimento:

  • - bola e executante parados ou em movimento.

  • Quanto ao tipo:

  • - simples, bate-pronto, bico, voleio, bicicleta.

Quanto à trajetória:

  • Quanto à trajetória:

  • - rasteiro, alto e meia altura.

  • Quanto à execução:

  • - faces interna, externa, anterior interna, dorso, calcanhar e ponta.


5- Drible: ação de superar o adversário, estando com a bola antes e depois desta ação.

  • Quanto ao movimento:

  • - bola e exec. Parados/ movim.

  • Quanto ao tipo:

  • - direita, esquerda e especiais


6- Recepção: ação de interromper a trajetória da bola, vinda de passes ou lançamentos.

  • Quanto à trajetória:

  • - rasteira, parabólica e meia altura

  • Quanto à execução:

  • - faces interna, externa, sola, dorso, peito, coxa e cabeça.


7- Desmarcação ou Finta: ação, sem bola, de ludibriar o adversário para receber a bola.

  • Quanto à direção:

  • - longitudinal e lateral

  • Quanto à execução:

  • - com as pernas, tronco, braços, olhar, etc.


8- Cabeceio: ação de golpear a bola com a cabeça visando à meta/gol.

  • Quanto ao objetivo:

  • - ofensivo e defensivo

  • Quanto à execução:

  • - frontal e lateral.


Posição básica: posicionamento de braços, pernas, tronco para propiciar o equilíbrio necessário para desenvolver as outras técnicas básicas defensivas

Aproximação: deslocamento do defensor em relação ao oponente de posse de bola, buscando a distância e o equilíbrio adequados para exercer a ação de abordagem.

Abordagem: ação do defensor que busca obter a posse de bola ou retirar a iniciativa do jogador de posse de bola;

Acompanhamento: deslocamento do defensor procurando ter o seu adversário direto sem a posse de bola sempre no seu campo visual;

Interceptação/Antecipação: ação exercida para interromper a trajetória da bola passada a um atleta adversário;

Cortar a trajetória de chutes do adversário: impedir, através de meios lícitos, que a bola chutada pelo adversário atinja a meta defendida.



Comente:

Tecnologia do Blogger.